Aquela fase chata pra comer! :/

Vendo os filhos mais velhos das amigas eu sabia que a fase chatinha e mais seletiva para comer iria chegar por aqui. Mas, eu tinha aquela pontinha de otimismo (quem sabe ilusão) de que eu poderia ter a sorte de ter uma bebê “boa de boca” pra sempre e sempre, rs. Sonhar não custa nada, não é mesmo?

Bom, a verdade é que estamos na fase “Bela do contra” e “Bela sabe bem o que quer”. Gente, como pode ter tanta personalidade? Incrível! Quando é não, é não! Eu sempre tentei criar um momento gostoso e feliz durante as refeições. Não queria que a Bela criasse trauma ou associasse o momento do papá como algo chato ou como um fardo. Depois dos meses de adaptação com a introdução alimentar a Bela comia de tudo praticamente. E aceitava as novidades.

Agora…. é uma caixinha de surpresas! Nenhum dia igual ao outro e muitas vezes, frustrações. Penso no cardápio, faço ou peço para a minha ajudante fazer e tcharammmm: o não mais bem dado do universo! rs Então, aqui vai a minha primeira e grande dica: ofereça sempre, e não espere que vá comer sempre. E sabem de uma coisa? Porque disse não hoje não quer dizer que não vai aceitar amanhã.

Eu tenho tentado equilibrar bem o cardápio, mas várias refeições acabam sendo incompletas. Como todos os alimentos ficam separadinhos (ela não aceita de outro jeito), alguns grupos de alimentos acabam não sendo ingeridos. Eu tento equilibrar o dia, e não uma refeição completa. Mas no pratinho dela sempre tem várias opções, afinal, só vou saber se ela não quer alguma coisa se ela tiver a opção de escolher. Quando eu vejo que foi bem ruim de carboidrato, eu preparo algo na janta ou no lanche que a Bela goste muito, aí não tem erro.

Os alimentos que ela gosta mais eu tenho colocado em menor quantidade no prato, se não, ela acaba comendo só o que gosta e fica com a barriga cheia e não acaba comendo o restante do prato. Já aconteceu da Bela não querer NADA oferecido. Se estamos na rua, com a rotina um pouco turbulenta, eu acabo oferecendo outra coisa. Em casa, ela fica com fome. Nessa hora, confesso que se não fosse a minha ajudante, seria bem mais difícil. É fato que bebês/crianças fazem mais manha com as mães! (aaahhhh) Então, a Bela aceita bem mais com a “tia Sandra” do que com a mamaezinha aqui! E sem chororô (pq seráááá???). Além disso, quando não tem algo que ela queira muito comer, acaba tendo que se virar porque está com fome e não tem o “mamazinho” à disposição.

As verduras não têm feito sucesso por aqui. Eu acabo inserindo em omeletes e tortas (olha eu aqui pagando a língua!). Legumes como batata doce, mandioquinha, mandioca, cenoura, só em cremes e sopas. A Bela gosta de alimentos mais aguados como beringela, abobrinha, couve-flor, brócolis, tomate, e claro, ela ama o tal do quiabo! A lógica do arroz e feijão ainda não bateu aqui. Tem dias que ama, outros que odeia.

Em relação as frutas, eu fico até chateada só de escrever pra vocês! A Bela não gosta de manga! Como assim? Não gosta de manga? Ela até prova, mas não tem prazer em comer uma manga docinha e geladinha. Puxa vida! Banana ela odeia desde sempre, mamão também não come! As outras vão muito bem, mas se eu dou por muito tempo uma fruta, ela enjoa! Falando em enjoar, ela não curte comer a mesma coisa do almoço na janta e arroz, só fresquinho, por favor! (como assimmm??? estou criando um monstrinho hahahah).

Não nega melancia, laranja, mexerica, melão, maçã! Gosta muito de uva, perinha (faço cozida as vezes), pêssego, ameixa. Também sempre dou frutas secas.

Miminho_LDM160

As novidades….

Aceitar o novo não tem sido fácil. Ela trava a boca e se puder só come as mesmas coisas. Quando aceita e vê que é bom fica super feliz, mas esses momentos têm sido raros. O que eu tento fazer é comer a “coisa nova” perto dela. As vezes funciona, as vezes não.

Não tenho uma bebê comilona, mas estou firme e forte tentando oferecer coisas saudáveis. E fico aqui pensando: “se está difícil pra mim, que nunca ofereci bala/salgadinhos, imagina pra quem oferece?”. Claro que cada bebê é de um jeito, mas temos a tendência a gostar de porcaria, fato. Se o bebê só tem acesso a doces, comidas industrializadas, cada vez mais vai achar ruim e muito estranho todos os legumes e verduras.

Enquanto isso, vou oferencendo e dando o meu melhor. Pode ser que esteja fazendo muitas coisas erradas, mas estou tentando e fazendo a minha parte. Espero que lá na frente a gente colha os frutos, porque olha… dá um trabalho danado ter comidinhas frescas, ter opções orgânicas e variedades, rs.

Ainda não sei como será na escolinha, quando tiver acesso a refrigerante, doces, frituras. Mas, acho melhor nem pensar nisso agora, não é mesmo?

Algumas dicas:

  • mude a cara dos alimentos: se você sempre dá fruta picadinha, tente dar a fruta inteira. Aqui, pêssego e ameixa, só a fruta inteira.
  • tente fazer as refeições com o seu filho (difícil, não é mesmo?)
  • coma alimentos saudáveis também. As crianças copiam tudo.
  • não tenha pena do seu filho só porque ele não come doce. O bebê não sabe o que é, então, não está sofrendo.
  • mudar de lugar faz bem. As vezes vamos pra varanda almoçar ou lanchar. Dá super certo!
  • nunca deixe de oferecer.
  • se todas as refeições foram ruins em um único dia, pegue leve na última e ofereça alimentos que o seu bebê ama muito. Geralmente eu apelo para um super omelete ou um mingau “power”. Sei que a Bela gosta e também sei que é bem nutritivo.

Miminho_LDM150

Tem mais alguém aí com dicas para dividir? Escreva nos comentários! 🙂 Vai ajudar muitas mamães (e vai ajudar a gente também).

E essa é a Bela devoradora de melão! O lacinho e o babador combinando é da Miminho Mimo de Criança. Fofura!

Miminho_LDM152 Miminho_LDM155 Miminho_LDM158 Miminho_LDM159 Miminho_LDM162

Deixe seu comentário

3comentários

  1. Diana Paula M Bastos - 3 de novembro de 2016 às 22:05

    Poxa a minha Malu consegue ser bem cansativa tbm na hora das refeições. Ela tem a mesma idade da Bela, só nasceu 1 diazinho antes 18/08/15 rs. Mas tem mt personalidade tbm.
    Já percebo q a refeição ñ será legal, qnd ela ñ quer orar. Daí mesmo sem abrir a boca e sentir o paladar ela recusa. Chora, foge, abaixa a cabeça. Se Eu forçar ela faz ânsia de vômito. Fico MT triste.
    Tem vezes q dou comida em pé no meu colo pra ver se come, só q nem sempre ela facilita.
    Também coloco vídeos musicais que ela gosta. Daí as vezes se distrai e come sem chorar.
    Semana passada ficou doente pela primeira vez. Teve gastroenterite viral e foi muito tenso. Ficou no soro e a alimentação foi péssima snif.
    Choro as vezes por isso. Ela sempre foi ruim de boca, depois do dodói ficou pior.
    A minha salvação é q ela mama o peitinho rs.
    Deus proteja nossas princesinhas. Bjos da Malu na Bela

    1. Lápis de Mãe - 16 de novembro de 2016 às 22:10

      Diana, que dureza! Esse serzinho já sabe bem o que quer. Incrivel! Nunca deixe de oferecer e tenha mta paciencia. Ela vai gostar de comer!!! Ore a Deus e não perca o ânimo!!! Na torcida aqui. Beijo, Lore.

  2. Kathucia - 14 de junho de 2017 às 22:12

    Você conhece meu Arthur, e bebê ele também comia tudo! E hoje me da muito trabalho. Mas vou falar com propriedade dos bebês, eles tem muita personalidade e sabe bem o querem. Meus alunos de 9 meses até 5 anos escolhem o que comer, ja vi criança passar o dia inteiro sem comer esperando o peitinho da mamãe. Reinventar no que a criança gosta. Exemplo: meu filho come todos os legumes triturados e escondidos nas almôndegas. Respeito, essa é minha dica e gosto não se discute e as crianças entendem bem isso!