{Álbum de Família} Gêmeos Cecília e Daniel

E, de repente, você descobre que está grávida! Descobre que não tem apenas um coração batendo dentro de você, mas dois… Não, três! E, então, tudo muda!

Estar grávida é indescritível! Um misto de emoções… É uma benção e uma responsabilidade, das grandes. É se sentir a mulher mais ponderosa do mundo por carregar uma vida dentro de você, um pedaço do céu, presente de Deus, para cuidar.

Amamos histórias reais e conhecer famílias. Já acompanhamos muitos álbuns de famílias que nos emocionaram! Compartilhamos o álbum da família da Lore, onde mostra o comecinho de tudo e o motivo principal desse blog acontecer; os registros da minha família se formando; da nossa prima Michelle, e muitas outras famílias que sempre que relembro as fotos fico emocionada com tanto amor.

E, hoje, vamos compartilhar o álbum da família da Nayara, fotografado pela querida Leticia Umbelino, fotógrafa que amamos!

Relato da mamãe

Sempre tive um desejo muito forte de ser mãe no meu coração, um sentimento de sentir falta de alguém que nem existia mas que eu sabia que mudaria toda a minha vida.
Quando descobri a gravidez de gêmeos, foi um misto de sentimentos: felicidade, pânico e medo, mas o amor venceu tudo isso! Quando olhei a carinha da Cecília e do Daniel no dia em que nasceram, minha vida foi tomada por uma gratidão sem tamanho. Grata à vida, à Deus, ao meu marido por dividir comigo a maior aventura de nossas vidas, e à minha mãe, por ter me presenteado com a vida para que eu, filha única, pudesse viver a experiência da maternidade em dose dupla.

Minha aventura também inclui o desafio de criar menino e menina ao mesmo tempo. Cecília tão doce, tão alegre, tão meiga e Daniel tão moleque, tão carinhoso… Me sinto plena e feliz com a família que Deus me presenteou.

Não acho que ser mãe de gêmeos me gere o dobro de trabalho, porque meus filhos, apesar de serem “pessoinhas” completamente diferentes, têm as mesmas necessidades básicas (alimentação, fralda, banho, brincadeira), e optamos por ter uma rotina diária que nos garante alguns minutinhos de descanso e também garante aos bebês menos ansiedade. 
Na prática, como minha mãe bem definiu, cuidar de gêmeos é “chutar a bola para você mesmo correr para o gol e defender”!

A maior riqueza que a gente pode levar dessa vida, é de ter a oportunidade de ter uma família, planejada e concedida por Deus!

quem faz parte desse post

Fotos: Leticia Umbelino