{Relato de Parto} A vida começando – Chegada da Alice

O dia em que o bebê chega ao mundo, independente do tipo de parto, é o dia mais feliz do mundo para uma mãe. Ter em seus braços aquele serzinho que você gerou e carregou por muitas semanas, agora do lado de fora, é a concretização de um sonho. Mesmo com muito planejamento a vida sempre nos surpreende e nos mostra que maiores que nossos planos, o que Deus quer sempre prevalece. Hoje vamos compartilhar com vocês o Relato de Parto da mamãe Paula e o dia em que a Alice veio ao mundo. Do desejo de irmã ao sonho concretizado de uma família cheia de amor!

No nosso casamento civil devido à proximidade das datas, comemoramos o aniversário de 7 anos da minha enteada Sofia. Lembro bem desse dia, pois foi um momento especial e fundamental para selar o ciclo de minha união com o Edson, e bem na hora de apagar a velinha do bolo, qual foi a nossa surpresa? A Sofia fez o pedido: 4 irmãos! rs. 

Todos rimos e então eu disse a ela: ‘quatro acho complicado, um ou dois no máximo, ok?”‘ Enfim, o pedido estava realizado. Engravidei no mês do aniversário dela: Julho!

Mas somente em setembro que realmente descobri que estava grávida de 3 meses. Sim, demorei três meses para fazer o teste, mesmo com atrasos, achava que podia ser alguma coisa do ciclo menstrual, achava que demoraria para engravidar, ou sei lá… fiquei adiando. Além disso, salvo pequenas alterações de paladar e olfato, tive a graça de não sofrer com enjoos ou outro mal estar. Um sonho, um desejo, uma alegria: foi assim que Alice foi gerada e esperada.

Cesárea e Mudança de Planos

Meu desejo era de parto normal. Eu e meu médico trabalhamos com essa expectativa a gravidez inteira. Dizia para ele: ‘normal mesmo’, mas, somente se for possível para mim e para a bebê. As condições foram favoráveis até a última consulta do pré-natal, quando minha pressão alterou.

Para não deixar que evoluísse para uma pré-eclampsia resolvemos partir para a cesária. Tudo bem! (mentira! Fiquei um pouco frustrada, mas, o que importava mesmo era a nossa saúde). Ligamos para nossas mães contanto a novidade. Lembro que passamos para comprar sutiã de amamentação e outras coisas do enxoval que faltavam.

Alice nasceria no dia seguinte. As malas já estavam prontas, então só passamos em casa, tomei um banho e seguimos para o hospital  e graças a Deus, tudo ocorreu a seu tempo. Mesmo encarando uma cesária, que alguns podem considerar mais fria, técnica…não estou aqui para defender! Sinceramente não foi isso que experimentei. A força do momento exato do nascimento é incrível… surreal! Uma sensação de tempo parado!

Milésimos de segundos de um silêncio absurdo que invade a alma de tão profundo, para enfim extravasar rompendo as realidades. Alice, depois de tantos meses somente comigo, protegida e envolta dentro de mim, estava ali… era REAL!

Choros, lágrimas e emoção! O melhor de nós… Deus derramando seu amor por nós, minha amada Alice, ao nos presentear com a sua vida, que só está começando!

quem faz parte desse post

Fotos: Natalia Ovelar