5 frases que não devem ser ditas aos nossos filhos

Após nos tornarmos mães, passamos a enxergar nossa vida e a vida de nossos filhos com um olhar totalmente diferente de antes. Você já parou para pensar que nós somos os responsáveis pela saúde emocional de nossas crianças? Parece meio bobo, mas faz total sentido quando observamos como nossa sociedade se encontra. Adultos ansiosos, com problemas de autoestima, depressivos, agressivos… Eles não se tornaram assim de uma hora para outra. Tudo isso pode ter sido construído e alimentado ao longo da infância.

Como pais, precisamos dar suporte emocional aos nossos filhos e mostrar o caminho de como lidar com suas emoções em diversos aspectos do dia a dia. Parece complexo, não é mesmo? Mas é mais simples do que imaginamos.

Nós adultos crescemos com vícios emocionais que nos foram apresentados no decorrer de nossa vida, principalmente na infância.

Por isso da importância de cortar os ciclos viciosos que já vivemos e reescrever nossa história com os nossos filhos.

Hoje vamos apresentar a vocês cinco frases que nunca devem ser ditas às crianças. Frases negativas que minam a inteligência emocional dos nossos filhos e enfraquecem seu autoconhecimento.

Você só faz besteira

Sim, muitas crianças costumam ouvir esse tipo de afirmação no cotidiano do seu próprio lar. Geralmente quando quebram, estragam ou geram algum desconforto. Por exemplo: a criança foi beber água e deixou o copo de vidro cair no chão. A primeira reação do adulto é culpá-la em vez de olhar em seus olhos, perguntar o que aconteceu e ouvi-la, para então limpar os cacos de vidro. Com certeza a criança não quis derrubar o copo, mas confundimos acidente com falta de habilidade motora.

Com o passar do tempo, a criança passar a assimilar essa afirmação como “sou desastrado, só faço besteira” e a usa como justificativa de suas ações.

Seu irmão faz melhor

Essa é uma frase muito comum em famílias com mais de um filho. Essa ideia veio das gerações mais antigas, nas quais a cobrança de responsabilidades com a casa e trabalho eram mais comuns. Quando repetimos essa frase aos nossos filhos, além de gerar ciúmes, cultivamos em seu coração a desunião entre os irmãos, já que sempre vai existir um clima de competição e comparação no lar.

Você não vai conseguir

Nenhum adulto gosta de ser subestimado, não é mesmo? Entretanto, muitas vezes fazemos isso com nossas crianças, principalmente quando elas insistem em realizar uma tarefa que julgamos não serem capazes de realizar. Por exemplo: ajudar na cozinha, arrumar a cama, colocar o lixo para fora. Sim, são nas situações mais simples de nossa rotina que elas costumam ouvir que não vão conseguir.

Você é burro(a)

Quase 99,9% dos adultos já ouviram ou já falaram essa frase pra alguém. Agora, o que vem à mente quando você relembra essa situação? Com certeza não é um sentimento bom. Com as crianças não é diferente, elas se sentem tristes e incapazes quando ouvem essa ofensa. Sim, ofensa, afinal o burro é um animal de carga. Seu filho é um animal de carga? Claro que não! Por isso nunca repita essa frase para as crianças.

Você é feio(a)

Toda mãe acha seu filho lindo, porém em vez de dizermos isso a ele em situações adversas de birra, choro e etc., geralmente soltamos um “menino feio” ou “que criança feia” . Como as crianças ainda estão em fase de afirmação do seu eu e de sua personalidade,  essa frase vai direto na sua autoestima e autoconhecimento. Ao se olhar no espelho, ela vai reconhecer que sua aparência está gerando desconforto na família. Isso acarretará problemas sérios, como por exemplo distúrbios alimentares.

Não chore

Por fim, essa última frase às vezes sai de nossa boca sem nem percebermos, e causa um efeito negativo enorme na criança que está ouvindo. É muito importante não subestimar os sentimentos de nossos filhos e mesmo sendo um choro de birra, ao ouvir essa frase a criança assimila que chorar é um sinal de fraqueza e que seus medos e ansiedades não têm valor. Com isso ela reprime suas emoções. Ao longo de seu crescimento, a emoção contida vira ansiedade e depressão. Sim, muitos sintomas dessas doenças nos adultos são causados por sentimentos reprimidos.

 

Todas essas frases repetidas aos nossos filhos em casa ou em público, produzem o sentimento de humilhação e reforçam ainda mais a atitude negativa. Nosso dever como pais é conhecer nossos filhos e sermos gestores de suas emoções, para que se tornem adultos saudáveis e felizes

 

 

quem faz parte desse post

Foto: Pixabay