Os primeiros dias com a Bela

A Isabela já completou 3 meses! Como o tempo passou rápido! Mas, antes de falar sobre o desenvolvimento dela e como tem sido esses dias, pensei que seria legal contar sobre os primeiros dias com uma bebezinha em casa. Olhando para trás e como é a rotina hoje, queria ter a experiência, calma e tranquila de hoje na primeira semana da Bela. Mas, não dá para voltar no tempo, e, para tudo tem um começo, um desafio, não é mesmo?

Bela_1mes_THEKREULICHS063

Que dá trabalho, isso ninguém tem dúvida. Mamazinho + fraldas + banho + sonecas + mamazinho + fraldas + soninho + mamazinho + fraldas + colicazinha + mamazinho…. e assim vai! O ciclo se repete e o bebê recém nascido só quer saber de dormir e mamar. O que pega mesmo é a insegurança e toda a parte emocional. Sim, a parte emocional é o “gigante” de todos os dias.

Ficamos no hospital apenas dois dias. O dia da alta era o meu aniversário e foi tão gostoso passar o sábado com a Isabela em casa. O quartinho dela ganhou sentido completo e a nossa vida tinha mudado verdadeiramente. Meus pais e minha irmã vieram do Rio de Janeiro para ajudar com o que fosse preciso e foi essencial! A Isabela teve uma alergia na pele no primeiro dia de vida e tivemos que lavar todas as roupas, fraldas e mantas de novo (o médico indicou lavar com sabão de coco, aquele em pedra mesmo. Eu tinha usado o Roma bebê, mas ainda assim ela ficou sensível). A Junia e o Diego ficaram uma madrugada lavando e secando roupinhas para levarem pro hospital no dia seguinte. Lembro como se fosse hoje a Isabela saindo da maternidade com um pijaminha azul meio amassado rs (mas faz parte, e nessas horas, quem liga para a roupinha?).

Tudo é novidade, tudo é demorado, tudo é difícil. Consigo trocar uma fralda em segundos e de olhos fechados hoje, mas há três meses não era nada fácil. Grávidas que têm sobrinhos e treinaram antes são sortudas! Eu cheguei “crua” na vida de mãe! Ah, e sem contar que dá um medo do bebê engasgar depois do mamazinho, e todo mundo que pega no colo você fica olhando, com aquele medinho! Um ser tão frágil, delicado e pequeno, sob a sua responsabilidade. Aiii!

O momento em que a Bela dormia eu raramente conseguia dormir. Ficava arrumando as coisas ou simplesmente olhando para ela! Ah! E depois que o leite desceu, eu tinha que ficar um bom tempo fazendo massagens para o leite não empedrar! (acho que o assunto da amamentação merece um post só!). A minha bonequinha não deu muito trabalho. Um dia ou outro de cólica, a partir da segunda semana já dava umas esticadas de 4 a 5 horas de sono direto durante a noite. Ela ajudou muito a mamãezinha aqui, que não teve licença maternidade (blog não pára, gente! rs).

Também preciso contar que, como a Isabela nasceu bem magrinha eu fui indicada a amamentar de 2 em 2 horas. Isso me deixava tão ansiosa! Tinha dó de acordá-la (aquele soninho bom, sabe) e ela precisava ganhar peso! Que angústia de mãe! Quando ela completou uma semana e a pediatra pesou, tivemos a notícia de que estava engordando bem e que eu poderia deixá-la dormir! Foi um alívio!

São muitas coisas que passam pela cabeça… o bebê está engordando? Será que está na posição boa, certa e confortável para dormir? Meu leite é suficiente? Será que não mamou demais? Chupeta sim ou não? Roupa demais dá calor, mas será que está com frio?

Todas essas dúvidas somadas ao turbilhão de hormônios resultou em choros constantes. Eu chorei muito durante as primeiras semanas. Alguns dias ficava triste, e aí chorava porque não entendia porquê estava chorando! (que confusão! rs). É uma fase delicada para o casamento também. Aquele tempo de qualidade com o marido não existe mais e muitas vezes a comunicação fica “perdida”. É preciso sabedoria e muita oração para manter tudo nos eixos. Eu acho que cada mulher/mãe reage de uma forma. Não tem regra, não dá para prever. O segredo está em aceitar e essa é a parte mais difícil. Ao mesmo tempo que é amor demais, um sentimento de “estar completo” perfeito, vem um medo, uma preocupação e uma confusão de hormônios que só o tempo e muita paciência do marido e família para superar. Se você ainda está grávida, nem pense nessa parte porque não dá para saber como será, mas a minha dica é: acredite no seu potencial e saiba que você é a pessoa mais habilitada para cuidar do seu filho, mesmo sem experiência alguma, como foi o meu caso.

Eu me tornei uma leoa. E tenho orgulho disso! A maternidade traz muitas mudanças. Saber equilibrar todas elas é um desafio. O sono muda (acordo com qualquer barulhinho), enxergo perigo aonde não tem, penso mais nas pessoas, me preocupo com o futuro e com o mundo (dá vontade de mudar de país por causa da falta de segurança), não ando sem cinto de segurança nem no banco de trás, me alimento melhor (ok, tem dias que não dá tempo e fica mais ou menos essa parte rs). A minha luta diária é não deixar a maternidade me tornar uma pessoa “pesada”, e sabem de uma coisa? Cada vez está melhor, mais natural, mais gostoso.

Os primeiros dias são difíceis, mas são mágicos.
Os primeiros meses são intensos, mas o amor é tanto que vale cada noite mal dormida, cada dia difícil, cada choro incompreendido.

Por mais clichê que seja, ser mãe com certeza é padecer no paraíso!

Bela_1mes_THEKREULICHS074 bela_1mes_THEKREULICHS002 bela_1mes_THEKREULICHS015 bela_1mes_THEKREULICHS026 bela_1mes_THEKREULICHS031 bela_1mes_THEKREULICHS034 Bela_1mes_THEKREULICHS053 Bela_1mes_THEKREULICHS061 Bela_1mes_THEKREULICHS080
Fotos: Junia Lane
Quadrinho: Chuva de Papel

 

Deixe seu comentário

20comentários

  1. thais - 23 de novembro de 2015 às 10:31

    Quanto amor por este post!!!! Não tem como não amar Lápis de Noiva e agora Lápis de Mãe! Eu ainda não sou mãe, mas pretendo ser um dia. Acredito que a maternidade é um dom Divino, dom de Deus. Ellen White, inspirada pelo Espírito Santo disse que quando as mães trabalham pelos seus filhos os educam estão trabalhando pelo próprio Deus. É uma responsabilidade e tanto, mas é algo feito com um amor inexplicável, imensurável…

    1. Lapis Noiva - 26 de novembro de 2015 às 23:35

      É isso mesmo!!!! Mto mto amor!

  2. Bella Lanzillo - 23 de novembro de 2015 às 12:09

    É linda! Tudo perfeito 🙂 ser mãe é bom demais! Que sua florzinha cresça e paz e com saúde! Bjos!

    1. Lapis Noiva - 26 de novembro de 2015 às 23:37

      Aiii mto obrigada! Beijinhos

  3. Thaminne - 23 de novembro de 2015 às 15:23

    aaaah que fofura a bela-bebê, já mudou tanto né? mudou bela e mudou mamãe 🙂

    1. Lapis Noiva - 26 de novembro de 2015 às 23:35

      Tha! Ela muda todo dia. É desesperador e lindo! rs

  4. keiciane Santos - 23 de novembro de 2015 às 18:07

    Muito amor e carinho nesse post! Esse blog é muito completo, parabéns que o Senhor proteja sua família e que você tenha sempre sabedoria para educar a pequena Bela. Linda, amo muito esse blog e canso de dizer.

    1. Lapis Noiva - 26 de novembro de 2015 às 23:36

      Que amor! Obrigada pelo carinho!!!!!

  5. Heloisa Drumond - 24 de novembro de 2015 às 11:47

    Gente, que doçura!!!! São mudanças para sempre! Ser mãe nos faz melhor em relação ao mundo, aos problemas e aos desafios!

    Adoro seu blog!
    Também escrevo na área de casamento (Noiva Sortuda) e maternidade (Mamãe Sortuda)!

    1. Lapis Noiva - 26 de novembro de 2015 às 23:36

      Oi Helo! Vamos conhecer seu blog! Que legal!!!!

  6. Ana Telma - 24 de novembro de 2015 às 11:59

    Que coisa mais fofa é a Bela, Lorena! <3 E que post mais gostoso de se ler… 🙂 Muita saúde pra vocês e que Deus abençoe vocês sempre! 😉

    1. Lapis Noiva - 26 de novembro de 2015 às 23:36

      Ana! Mto querida vc! Maternidade é uma delícia!

  7. Thays Regina - 27 de novembro de 2015 às 17:18

    Me emocionei lendo esse post!! *-*
    Tanto amor, que dá pra sentir daqui. Rsrs…
    E olha como a Bela já cresceu?! Está cada dia mais linda! Uma Princesa. <3
    Bom ver você também Lore, crescendo como esposa e mãe! Uma lindeza só! Beijos carinhosos. Fica com Deus. ^^

    1. Lapis Noiva - 1 de dezembro de 2015 às 18:25

      Thays… por aqui é só crescimento mesmo. Umas horas a gente cai, mas aí já levanta e bóra prosseguir neh!!

  8. Daniela - 11 de dezembro de 2015 às 14:16

    Lore!!!
    Não me aguento de tanto amor! Passei todo o período da preparação do meu casamento, sendo contagiada por você e agora que é mãe… vc continua me inspirando.. casei faz 1 ano e meio, e nunca consegui parar de acompanhar o blog.

    eu fui mãe antes do casamento e acompanhar hoje o lapis de mãe me deixa muito feliz. Devido alguns imprevistos que passamos na preparação do casamento, não tivemos condições de arrumar o quartinho do nosso filho desde que mudamos.. e hoje estou para compartilhar que mais uma vez vcs fazem toda diferença na minha vida.

    Estou compartilhando a ideia do quarto da Isabela (seria o nome do meu filho se fosse menina rs)…. e farei no quartinho do Davi. Agradeço de todo meu coração, você não tem idéia do quanto me faz feliz, com uma forma econômica tornar possível o meu sonho de finalmente arrumar o quartinho do meu filho.

    Quero aproveitar e perguntar sobre a nuvenzinha, estou apaixonada por ela, tbm queria uma rs (se não se importar).

    Parabéns! Que Deus continue a abençoar e iluminar sua família!

    beijos

    1. Lapis Noiva - 19 de Janeiro de 2016 às 01:40

      Quanto carinho!!!! Coracao fica cheio de amor! Obrgada de verdade!!! Depois mostra o quartinho!!! Um beijo

  9. Kirina - 17 de dezembro de 2015 às 09:18

    Viajava nos posts do lápis de noiva enquanto me preparava para casar. Hoje, após nove meses de casamento, me vejo debruçada na mesa e sorrindo feito boba lendo essa coluna. Estou grávida de cinco meses, Ana Clara vem aí! Sou mãe de primeiríssima viagem e me pego sempre com o friozinho na barriga de como será quando ela chegar. Nunca tive contato direto com bebês e ás vezes me pergunto se vou “saber ser mãe”. Acompanhar seus posts tem me aliviado e tirado dúvidas da minha caixola que ninguém sabia responder. Tem me feito acreditar que ser mãe é a mais nobre das profissões e o maior privilégio do mundo. Muito obrigada por compartilhar esse momento tão lindo e surpreendente conosco!

    1. Lapis Noiva - 19 de Janeiro de 2016 às 01:42

      Kirina!!! Eu sou prova viva de que nascemos com o tal extinto materno. Me sinto uma leoa e a melhor mae do mundo rsrsr Mtas duvidas, medos bobos, mas muito amor! Vem, Ana Clara!

  10. Nathalia Karine - 1 de Janeiro de 2016 às 22:51

    Super fã desse blog. Amo muito!!!

    1. Lapis Noiva - 19 de Janeiro de 2016 às 01:42

      Obrigada!!! 🙂