{Mudança Para São Paulo} – O Desafio de Mudar de Casa e de Vida

Mudamos para São Paulo!
Mudança é uma das coisas mais difíceis para mim porque sou apegada, e faz apenas um mês que juntamos nossas tralhas e partimos…
Não gosto de trocar de carro, não gosto dar um upgrade no celular, não gosto das atualizações do computador, e por aí vai… Gosto de conhecer o caminho, de saber onde vai dar, de alcançar as coisas de olhos fechados, gosto de saber onde tem o restaurante favorito, de saber pra onde correr… E aqui estou eu fazendo uma das maiores mudanças da minha vida.
Não sei nada sobre nada. Meu corpo ainda não decorou quantos passos até o quarto da Chloe tenho que dar, as manobras pra chegar na cozinha, ou os degraus da casa. Me sinto recém casada de novo, só que dessa vez com a Chloe. PUNK!

Decisão

A decisão foi um processo de compreensão ingerido lentamente. Sempre soube que em algum momento sairíamos do Rio de Janeiro, que a cada dia estava ficando mais difícil com a violência e a insegurança. Cada um sabe os seus limites e, em tese, meu coração estava se esgotando a cada notícia ruim.

Algumas coisas colaboraram: meu trabalho e a rotina da Chloe. Durante o primeiro mês de vida da Chloe, eu viajei muito para São Paulo por conta do blog Lápis de Noiva e Lápis de Mãe. Todas as vezes eu ficava na casa da Lorena, que tem a infraestrutura perfeita mas não era a nossa casa, e tenho certeza que confundia a cabeça da Chloe completamente. Quando conseguíamos entrar numa rotina no Rio viajávamos para SP, e o quartinho mudava, ela dormia com a mamãe, a temperatura era diferente, a comida, os passeios e tudo… Começamos a perder dos dois lados, tanto no Rio, com amigos nossos e da Chloe, e em São Paulo, com a correria de viagem. Isso realmente não poderia continuar, e viajar sem a Chloe era fora de cogitação. Na realidade fiz alguns bate/volta de 12hs/24hs, e mesmo assim era com o coração apertado.

Outras coisas que colaboraram com a nossa decisão foi que em fevereiro presenciamos um tiroteio na Zona Sul, daqueles de dar ré no carro, deitar no chão com bebê e andar na contra mão. Depois que você sobrevive fica pensando: “Que vida é essa?” Sei que o nosso país inteiro é perigoso e não tem como escapar, masssss, convenhamos que existem lugares menos perigosos do que o Rio no atual momento.

A terceira coisa, e não menos importante, foi mudar para perto da prima Bela e estar perto da família, pelo menos uma parte da família!:) Tão bom ter esse convívio das meninas, ter primos por perto, participar da chegada do Pedro que já está quase aí… é bom demais!

Conciliar trabalho, rotina da Chloe e mais segurança significava pra gente qualidade de vida. Agora quem viaja mais é o papai, mas pelo menos as meninas conseguem ter mais rotina!:)

Os desafios

O maior desafio foi MUDAR. Por mais que já tivéssemos boas justificativas para fazer a mudança, foi despedir da nossa casinha que tanto amávamos. Foi nossa primeira casa, nosso pedacinho do céu nessa terra, lugar onde crescemos e desenvolvemos como casal, como família. Lugar onde a Chloe foi feita (hahahaha) e temos tantas histórias lindas para contar. Depois disso vem a tristeza de perder o contato quase diário e pessoal com os nossos avós, e estar perto fisicamente dos meus pais! Não gosto nem de falar porque sinto um aperto no meu coração e choro de saudade! Vamos sentir saudade dos nossos amigos queridos… Somos pessoas de poucos amigos, mas os poucos que temos são de verdade, então sentimos muitoooo por isso. A igreja é outro ponto de grande saudade! Como amamos nossa igreja no Rio de Janeiro. Além disso tudo, a Chloe vai sentir falta dos primeiros amiguinhos. Mais de 20 crianças no grupo vivendo as mesmas coisas, na mesma idade!

Nosso amor pelo mar e pela geografia carioca é avassalador! Na realidade, o Rio é lindo demais! Já viajei muito, mas a beleza e a “vibe” carioca é gostosa demais, dói só de pensar! Tá certo que não aproveitávamos tanto quanto poderíamos, mas só de saber que estava perto, que o mar estava logo ali, já me dava calma. Acho que foi por isso que fizemos questão de em São Paulo estar mais no interior e no meio do mato. A natureza tem esse poder de aconchego, de calmaria pra gente!

Mudando completamente de assunto, o trabalho de encaixotar e embalar tudo eu deixei para uma empresa, que em menos de 1 dia entrou na minha casa e embalou cada copo, cada talher, desmontou berço e deixou tudo organizado! Dou graças a Deus por ter optado por esse serviço que facilitou muito! Quando chegou em São Paulo eles montaram e deixaram todas as caixas divididas por cômodos da casa! Demais, não é verdade?

Nossa adaptação

Adaptação é a parte mais difícil, mas estamos caminhando bem até agora. Em alguns aspectos, é mais fácil pra gente do que pra Chloe, em outros a Chloe tira de letra e a gente fica remoendo. A Chloe está amando ter mais espaço e ter muito contato com a natureza, nós estamos gostando de suar menos, mas estamos com medo do inverno nesse lugar! Socorro!

Todos os dias, ou quase todos os dias, vemos a Bela e o Pedro (ainda na barriga da mamãe).
Estamos conhecendo e pesquisando nossos lugares favoritos na região! Estou doida pra conhecer melhor e saber andar bem por São Paulo, que é difícil, viu?

E o ponto principal é a adaptação da nossa nova ajudante aqui em casa! Lidar com pessoas é sempre mais difícil, ainda mais o tempo todo e dentro da nossa casa. Eu nunca tive uma pessoa ajudando todos os dias em casa, confesso que nem sei como lidar. É um gosto, mas não gosto! A gente perde um pouco da privacidade, mas somos abençoadas com todo trabalho que é feito! Agora, tenho muito mais tempo de qualidade com a Chloe e com o marido! Bom demais! A Chloe ainda precisa se acostumar com ela. Estamos na fase de conquista e muita adaptação, mas isso fica para um próximo post, porque o assunto é longo.

Conselho para quem tem filhos e vai fazer mudança

Posso dizer que já tenho alguma experiência em fazer mudança! Então, tenho apenas alguns conselhos sinceros:
1. Avalie e tome decisões que preservem o bem-estar da sua família;
2. Contrate uma empresa de confiança que faça tudo por você. Isso vai te trazer calma e paz, e a mudança vai ficar 99% mais tranquila;
3. Separe as coisas de valor financeiro e emocional e leve com vocês. Inclua as fotos impressas ou HDS nessa caixa;
4. Separe tudo que seu filho precisa para sobreviver 3-7 dias no meio de caixas: peças de roupa, mamadeira ou pratinhos/talheres, kit fralda, kit banho, naninha (se ele usar), remédios e algum livrinho/brinquedo que ele goste muito;
5. Faça malas para cada membro da família. No meu caso, além das roupas, eu separei um livro, cremes, maquiagem, computador e HD externo com coisas do meu trabalho;
6. Prepare marmitinhas com coisas que seu filho ama. Aqui teve frutas, água, frutas secas, biscoito de polvilho e biscoito de arroz. Teve outros snacks para o papai e a mamãe também;
7. Não se estresse, não vai melhorar a situação em nenhum momento. Ao invés disso, dê risada e divirta-se, se possível fotografe as etapas e dessa forma terão história registrada para contar.

Deixe seu comentário

1comentários

  1. dani - 23 de Abril de 2018 às 23:45

    oi junia…que grandiosas todas a mudanças em sua vida….Gloria a Deus que vcs vão sempre sob as asas do espirito do Senhor…vc me fotografou tão novinha , para o ensaio de um ano da minha filhota, aqui em Belem do Pará…agora já uma mãe tb ….kkkk…junia…sei que voce tem se dedicado bastante ao blog, mas eu queria saber se vc ainda faz ensaios mãe e filha …se não , poderia saber se tem algum parceiro legal do blog em sao paulo…estarei ai entre 9 e 19 de julho…grata…danielli