Categorias Desabafo de Mãe

Quarto Junto ou Separado? Que Dúvida!

A gravidez já está avançada, e se tem uma coisa que estou atrasada por aqui é com o quartinho! O trabalho consumiu tanta energia nos últimos meses, a Bela ficou doente algumas vezes e ainda tem o procedimento no coraçãozinho, que confesso que o quarto tem sido uma das minhas menores preocupações.

Acredito que o fato de ter feito o enxoval bem no comecinho e já ter berço, poltrona, cômoda, banheira, carrinho, car seat, me deixa um pouco mais tranquila que o normal. Além disso (me corrijam se estiver errada), ser mãe de segunda viagem é mais confortável. Sabemos o que nos espera, embora cada bebê seja de um jeito.
Sabemos que não é preciso muito e que o bebê precisa é de muito carinho, atenção e uma mamãe bem emocionalmente. O resto, nada mais que o básico.

Outra coisa que está pegando por aqui é que ainda não tenho certeza se optamos por quarto junto ou separado. Tem um ano e meio que nos mudamos pra essa casa atual, que fica bem ao lado de SP. Para a Bela, montamos um quartinho do zero no apartamento em que morávamos. Depois a mudança, eu só coloquei os móveis e não dediquei muito tempo e energia para deixar super fofo, sabe? A casa é alugada, não podemos mexer em muita coisa, e temos planos da casa própria no próximo ano, então já viu né?!

A Bela fica pouco no quarto dela. Os brinquedos ficam em um espaço separado, e grande parte do dia é no andar de baixo, com a Sandra e comigo. À noite ela gosta muito de ficar na nossa cama, é claro. Mas eu acho que muita coisa vai mudar quando ela tiver a própria caminha.

Cenário 1 – quarto junto

Estamos mais tendenciosos. O Diego a-do-ra essa ideia, e acha que vai fazer bem para os dois. Eu também gosto muito, mas o grande receio são os primeiros meses. O bebê chora e acorda muitas vezes. Embora cada vez mais o sono da Bela esteja pesadão, dependendo do nível de choro, ela vai acordar!

A outra questão é que o quarto não é grandão, então, pra ter tudo ali + a caminha da Bela, pode ser que fique apertado. Além disso, a Bela é fissurada em rosa. Um dia desses resolvi perguntar se ela queria um quarto só pra ela ou um quarto junto com o irmão. E ela respondeu “quero rosa”. E essa é a resposta oficial. Não importa se será com o Pedro ou não, ela quer rosa. Claro que se tiver algum detalhe rosa, seja a caminha ou lençol, ela vai ficar feliz, mas não dá pra pintar o quarto todo de rosa para os dois, né?

O nosso quarto “vago” atual é de visitas. Meus pais moram no Rio e a gente sempre recebe muita gente em casa. Fico pensando que pode fazer falta esse espaço para a família.

Então, a solução é: quartinho junto, com um moisés no meu quarto para os primeiros meses. E transportar a poltrona de amamentação para o meu quarto e deixar uma cadeira menor (e confortável) no quarto deles.

Cenário 2: quarto separado

O tal do quarto rosa para a Bela e um quarto só para o Pedro, com a poltrona, berço e cômoda. Não sei qual tema faria, mas gosto muito de cinza, e enquanto não sabemos ao certo a personalidade desse bebê, o fato do cinza ser neutro é ótimo.

Cada um terá sua individualidade, seu espaço e eu vou me dividir em duas.

Quando as visitas chegarem, ou vão dormir no quarto da Bela ou no hall do segundo andar, onde ficam os brinquedos da Bela (mas ali não tem porta).

Ainda assim, talvez deixe um moisés no meu quarto.

Ai, que difícil! Mas até a próxima semana defino de vez! Queria saber a opinião de vocês. Como fizeram com o segundo bebê. Foi legal a experiência juntos? Foi um caos durante as madrugadas? O moisés valeu a pena? Mais ou menos ciúmes com quarto junto/separado?

Veja também:

Quarto Compartilhado com Camas Criativas
Quarto Compartilhado com Irmão(ã) mais Novo(a)
{Diário da Lore Barriguda} 1˙ Trimestre
{Diário da Lore Barriguda} 2˙ Trimestre e Cuidados na Gestação

Deixe seu comentário

5 comentários

  1. Estou grávida de 35 semanas e no mesmo dilema. Meu medo é minha filha de 2 anos e meio mexer na bebê depois que ficarem no mesmo quarto. (Pelo menos são duas meninas hehe)

  2. Oi Lore!
    Não sou mamãe, mas se você tiver um tempinho procura o blog sobrematernidade. Ela tem insta também, é mesmo nome. A Ana teve uma ótima experiência, acho que seria interessante. Beijo

  3. Lore, estou com 15 semanas, tenho uma filha de 1 ano e meio, e também vivo o mesmo dilema. Não sabemos o sexo ainda, mas não me incomoda o fato de meninos e meninas dividirem o quarto nos primeiros anos.
    Não gostaria de ocupar o outro espaço da casa com um quarto de bebê. Por outro lado, tenho medo dos choros da madrugada.

  4. Em casa só tínhamos um quarto e como tenho uma menina de 2 anos e agora um menino pintei de cinza e coloquei adesivo de nuvem, minha menina acabou indo para uma cama Montessori

Publicidade

Junia Lane