O mamá da madrugada acabou!

Mamães lindas e amadas, aqui estou após um tempinho pra falar das mudanças. Acontece tanta coisa depois que o bebê completa um ano, mas ao mesmo tempo, já estamos mais seguras e confiantes que as descobertas acontecem de forma leve e especial. Pelo menos tem sido assim por aqui.

Eu contei pra vocês que optei pela amamentação prolongada, lembram? (o post tá aqui). Estou firme e forte amamentando e a gente ama muuuito esse momento só nosso. Ainda me sinto poderosa em nutrir minha bebê. Eu sei que a fonte principal agora não é mamazinho, mas sei que daqui sai muita coisa boa, especialmente afeto, segurança.

De uns tempos pra cá a Bela tem mamado menos. Isso é natural… na verdade, tudo acontece tão natural, sem traumas e sem muito choro, e isso é uma delícia. Eu tenho saído para reuniões e viagens à trabalho com mais frequência e depois que o Diego começou a fazer a Bela dormir à noite, ficou tudo mais fácil e prático. Eu fiquei mais segura e a Bela fica ótima com ele. Confesso que se duvidar é até melhor com ele, rsrs. Sim! Comigo demora uma eternidade, com ele, nem 10 min! No último mês tivemos duas noites sem mim, ou seja, sem o mamá da madrugada. A Bela ficou super bem. Acordou, chorou um pouco, me procurou, mas logo voltou a dormir.

Senti que já estava na hora de tirar o mamá da madrugada. Decidi no começo da semana passada, do nada! Falei para o Diego: “amor, a Bela não vai mais mamar se acordar à noite”.

Miminho_LDM007

Antes, deixa eu explicar como estava a frequência de mamadas…. Até 6 meses a Bela era o bebê perfeito! (rs). Dormia umas 11 horas seguidas. Pegava no sono na nossa cama ou no colo, e depois a colocávamos no berço. De repente, do nada, faltando uma semana pra completar 6 meses ela começou a acordar e eram vááárias vezes. Juntou o primeiro dentinho e a fase da angústia da separação + hábito, então… assim ficou. Mas, ela nunca foi um bebê de acordar e despertar. Chorava, mamava e voltava a dormir. Algumas noites mais tranquilas (3x), outras mais intensas (6x)… Ela seguia alguns horários fixos por uns 3 dias e depois mudava. Como eu trabalho durante o dia (e algumas madrugadas também), eu precisava encontrar uma forma de não levantar da cama tantas vezes por noite. No começo coloquei o colchão no quartinho dela, depois desisti porque quando a colocava de volta, depois do mamazinho, acordava. A cama compartilhada foi instaurada, pelo menos parte da madrugada. Eu amamentava deitada e dormia em seguida. Muitas noites, nem sabia ao certo quantas vezes ela tinha mamado e acordava bem no dia seguinte (a medida do possível, é claro).

Tivemos melhoras aos 10 meses, pioras depois de um ano, mas já faz mais um mês que ela só acorda (melhor, acordava) uma vez na madrugada. E gente, não adianta essa coisa de “dá aguinha pra ela…”. A Bela ficava era furiosa, rs. #obebêsabebemoquequer

A primeira noite foi muito chororô. O berço da Bela está grudado na nossa cama, então coloquei ela no nosso meio, olhei pra ela e conversei: “Bela, não tem mamá agora. Só amanhã cedo, tá bom?” Ela escutou, chorou mais um pouco e eu falei “agora deita”. Ela deitou. Durou 5 segundos e levantou furiosa. Ficou sentada uns 5 minutos, reclamando, falando. Deitou e dormiu.

Na noite seguinte ela dormia direto. Como assim? Tão fácil mesmo? Não dizem que são 3 noites pelo menos? Fiquei feliz e intrigada, rs (mãe é um bicho doido mesmo). Maaassss, na terceira noite, a Bela acordou chorando. Conversei, coloquei ela na nossa cama e deu certo. Dormiu. Mas aí acordou de novo e foi assim umas 5x, chorando pouco, mas com o sono bem leve. Em uma das vezes o Diego, sonolento, logo falou: “dá mamá pelo amor de Deus”. Mas eu tinha começado, acreditava que daria certo e a Bela estava ótima. Sem dentes novos, comendo bem, dormindo bem de dia e entendendo tudo o que falamos (isso foi fundamental para a minha decisão). Aguentei firme, e aqui estou eu, dormindo a noite inteira desde a semana passada! Pela manhã ela estava acordando às 6h para mamar e não queria parar de jeito nenhum (eita, menina esperta!). De uns 5 dias pra cá tem sido às 8 ou 9h. Uau! Geralmente mama e dorme mais um pouco até as 10h (alguns dias até 11h, a menina goxxxta de descansar o café da manhã, rs).

Ontem ela teve febre, estava super enjoada, mas ainda assim, dormiu a noite inteira (e não mamou antes de dormir – mas mamou bastante à tarde). Estamos sem regras para a hora do mamazinho. Tenho tentado não relacionar a hora do sono, ou seja, se a Sandra (minha ajudante) a faz dormir após o almoço, não tem mamazinho. Se eu faço, tem. Depois do jantar ela mama se pede. O Diego dá banho, brinca e a faz dormir. Sábado ela acordou e não mamou porque estávamos atrasados.

O bebê precisa e gosta muito de rotina. Mas, em relação a amamentação, não ter horário fixo para o mamar funcionou para mim. Se a Bela sempre mamar para dormir, quando eu não estiver, ela não vai ficar completamente bem. É a forma que penso. O dia em que passo com ela sem ajuda nenhuma, ela acaba mamando mais, e ainda assim, come super bem. A amamentação não tem interferido nas refeições, tem sido uma aliada mesmo, assim a Bela fica calma e se sente muuuito amada por mim.

Alguns momentos eu fico um pouco cansada, especialmente quando não dá para amamentar e ela pede, quase me deixa nua (rs)… e nessas horas, só serve eu! Não vai no colo de ninguém. Mas, eu converso, tento distraí-la e aí ela esquece. Aí eu logo penso: “eita! tudo tá passando tão rápido, a Bela está crescendo e amadurecendo, que eu só preciso ter paciência porque vai passar!”.

Se pensarmos sempre por essa ótica, fica tudo mais fácil. Você não vai ficar sem dormir a vida inteira. Seu bebê não vai fazer as mesmas coisas pra sempre, pelo contrário, vive mudando. O nosso papel é aceitar as mudanças, respeitar e adequar da melhor forma para o bebê e para a família.

A próxima etapa será colocar o berço da Bela de volta no quartinho dela. Ou, seria deixá-la dormir sozinha? Não faço ideia, não estou ansiosa e nem com pressa. Por enquanto, vou curtindo acordar de madrugada e olhar o meu pacotinho de amor, dar um beijinho…. Também vou curtindo dormir com ela entre nós pelas manhãs e acordar com o serzinho mais lindo do mundo falando e perguntando mil coisas que eu não entendo! rs

Gosto de contar para vocês um pouco do que acontece por aqui. Sem floreios, sem invenções. A nossa vida como é, e tenho certeza que deve ser parecida com a vida de muitas mamães, cheia de desafios, dias difíceis, mas repletos de amor. Os livros ajudam, instruem? O pediatra tem táticas boas? Com certeza! Mas, não tem ninguém melhor do que papai e mamãe, com todo o amor e a maior paciência do mundo para saber o que é melhor para o bebê.

E essa aqui é a Bela, toda fofa! 🙂 Estamos vivendo uma fase de “MUITAS FLORES” por aqui!

Miminho_LDM006 Miminho_LDM010 Miminho_LDM011 Miminho_LDM012 Miminho_LDM013 Miminho_LDM014

Bela usa a faixinha pink da Miminho Mimo de Criança. Perfeita para o dia a dia e bem confortável.

Miminho_LDM009

Deixe seu comentário

2comentários

  1. Raquel Santiago - 22 de novembro de 2016 às 01:16

    P A R A B É N S!
    Essa é a palavra pra vc Lore. Por ser tão autêntica e sincera na sua descrição.
    Falta isso em nossa sociedade, à mães que vivem a mais pura e autêntica maternidade. Existe ainda, um tabu muito grande sobre a nossa realidade, e o que de fato podemos externar.
    Muitos criticam nossas atitudes, ignoram nossos sentimentos e angústias como mãe, e esse espaço aqui é como um refúgio para nós.
    Fico imensamente feliz por poder participar.
    Obrigada pelo carinho com que escreve pra nós.
    😍😘

  2. Andreia - 22 de novembro de 2016 às 08:44

    Adoro seus posts! Me identifico muito! Minha bebê tem 5 meses… Dormia bem a noite toda até os 4, e agora acorda de 3 a 6 vezes por noite… Estou descabelada tentando entender a razão e não ficar tão exausta! Enfim, estou vendo que tudo passa!! Ainda bem!
    Bjoo