{Mamãe Empreendedora} Festa, Papel e Tesoura

Nossa coluna “Mamãe Empreendedora” fica a cada dia mais recheada de amor com os depoimentos de mamães que escolheram empreender e lutar pelos próprios sonhos. Se você tem dúvidas sobre realizar ou não um sonho, se precisa de um empurrãozinho para começar sua empresa, vai amar as dicas dessas mamães!

Esse ano vamos compartilhar com vocês muitos relatos de mamães empreendedoras e talentosas, como já mostramos aqui a Adella da Woolmade Shop, Fernanda e Lívia da Petite Partie, Tatiana da Miminho, e outras artistas. Se você é uma mãe empreendedora e gostaria de aparecer no blog, escreve pra gente que vamos adorar conhecer sua história: contato@lapisdemae.com.

E hoje vamos conhecer a história da Rosa, dona da “FESTA, PAPEL E TESOURA” e mamãe da Amelie. Somos apaixonadas pelo trabalho delicado que ela faz de identidade visual e convites com papelaria feitas à mão. Vem conhecer mais e se inspirar!

Sou formada em jornalismo, mas nunca exerci a profissão. Já trabalhei em uma agência de publicidade e, por 5 anos, fui missionária de tempo integral. Assim que Amelie nasceu, senti cada vez mais a necessidade de estar em casa e ter um home office. Decidi começar uma loja de encadernação, a R2R Design, que depois agregou trabalhos com identidade visual empresarial e convites de casamento. No primeiro aniversário da minha filha, resolvi me dedicar também à festas infantis. Não lembro exatamente quando mudamos o foco e o nome, mas a loja, ao todo, existe há 6 anos.

Vejo muito do meu começo ainda aqui. Os desafios se assemelham. É sempre difícil trabalhar em casa. Tudo se mistura: a mesa do jantar vira escritório, você faz o almoço respondendo um e-mail de orçamento, varre a casa fazendo a lista de tudo o que precisa fazer naquela tarde enquanto ela está na escola… Tudo é cronometrado.

É natural que a empresa, com o tempo, cresça. As encomendas aumentem. É o que vem acontecendo. Achava que com o ganho de independência da Amelie, eu iria dar conta do recado. Hoje ela tem 6 anos e sinto que exige cada vez mais atenção e plateia de quando era bebê. Quer brincar o tempo inteiro, e, então, como faço com as encomendas e os prazos mais urgentes? Ainda não sei. Só sobram as madrugadas.

Me considero uma pessoa extremamente organizada, mas às vezes dá vontade de desistir, confesso! Vencer o cansaço não é fácil, é importante descobrir uma forma de equilibrar a maternidade, diminuir o ritmo e trabalhar bem menos para dar mais atenção ao que a criança precisa. Quando nego um pedido “Mãe, brinca comigo?”, o coração se parte.

Venho implementando algumas estratégias (aumento de prazo, agendamento de encomenda)… A empresa sou só eu. O marido me ajuda muito postando encomenda, fazendo uma ilustração ou outra, ficando com a Amelie; mas 90% do trabalho é comigo.

Acho que a dúvida e a culpa em não passar tanto tempo com eles irão sempre existir, em proporções e maneiras diferentes, mas sempre estarão lá.

Repita, na frente do espelho, até você acreditar: “Está tudo bem em não conseguir fazer isso tudo hoje. Sobrevivemos.” Deixe para varrer a casa ou “o item número 7 da lista” para amanhã de manhã. Aliás, por que tantas metas em um só dia? Você é uma só (a frase clichê) e tem mais coisas para fazer do que o tempo permite.

Tentem trabalhar em um horário que eles não estejam em casa, estejam com outra pessoa para dar atenção ou estejam dormindo. Nota mental: não vale ser de madrugada! Você precisa dormir, descansar, tirar pausas para não enlouquecer.

No momento de tomar decisões, não as tome no pico do estresse. Pense, por dias, por meses, no que deixaria o coração mais tranquilo, a vida mais leve.

  • Tags;
  • Varalzinho de bandeirinha e nomes;
  • Cartões e Convites;
  • Máscaras de Papel;
  • Topo de Bolo;
  • Bandeirola;
  • Flanela;
  • Chapeuzinho de festa;
  • Banner para retrato.

Se você só precisa daquele empurrãozinho para começar o seu negócio, veja também:
{Mamães Empreendedoras} Achei o que eu queria
{Mamães Empreendedoras} Linda de Bonita

Deixe seu comentário

1comentários

  1. Renner Boldrino - 6 de Fevereiro de 2018 às 13:51

    Eu, mais do que qualquer outra pessoa, sei da dedicação da Rosa​ na criação da Amelie e no seu trabalho como designer. Sei das coisas que ela abre mão pra executar as duas empreitadas. Ela é uma profissional excelente e uma mãe maravilhosa. Não é fácil conjugar tão bem essas duas tarefas, principalmente quando elas dividem um mesmo espaço físico, que é a nossa casa. Sobre as costas dela recaem cobranças que eu, como homem, raramente irei experimentar (e escrevo “raramente” com uma boa dose de vergonha de escrever “nunca”). Tenho muito orgulho do reconhecimento que ela tem recebido de pessoas que estão conhecendo agora o que eu já venho acompanhando desde antes da gente pensar que a vida nos reservaria um pro outro.