6 Cuidados Primordiais que Tomamos com a nossa Filha

Desde que a Chloe chegou, tudo mudou! Mas isso todo mundo já sabe, não é verdade? Hoje quero contar pra vocês sobre 6 mudanças e cuidados que fomos adquirindo com o tempo.

ASSOPRAR A CRIANÇA
A primeira delas é assoprar o rostinho da criança! Depois de ler um pouquinho sobre o tanto de bactéria que a gente passa para o corpo, para os olhos, boquinha e comida, nunca mais tivemos coragem de fazer isso! Por mais que sejamos os próprios pais, decidimos evitar completamente.

Provar a comidinha, colocar o talher deles na nossa boca, experimentar a mamadeira, assoprar a comida ou até mesmo o rosto pode ser muito mais prejudicial à saúde das crianças do que imaginamos. Segundo Renata Sampaio, cirurgiã-dentista e odontopediatra, “nós temos a cavidade bucal colonizada por até 300 tipos diferentes de bactérias, e o bebê não tem defesas para as bactérias que carregamos na nossa saliva.” Ela ainda cita que, se os pais já tiveram ou têm cárie, essas bactérias podem ser transmitidas para a criança através da saliva.

LIMPEZA DO CELULAR
Essa é uma das partes mais difíceis! Simplesmente porque esquecemos! Lavamos as mãos, limpamos a casa, tomamos banho, mas esquecemos de limpar o celular, que não sai da nossa mão o tempo todo e encosta em todos os lugares!

Pelo menos 2x por semana o papai pega os celulares e faz uma boa limpeza.

COMPARTILHAR ALIMENTOS E BEIJAR NA BOCA
Por mais que nossos filhos sejam praticamente extensão do nosso corpo, não somos a mesma pessoa! Por aqui nós não compartilhamos alimentos com a Chloe e não beijamos na boca. Foi uma decisão que tomamos para protegê-la. Mas a mamãe aqui não deixa de comer as comidinhas da bebê, só não deixamos ela comer a nossa ou beber no mesmo canudo, por exemplo. À medida que ela for crescendo,  já sabemos que vai ficando bem difícil! Mas, vamos ver até onde conseguiremos! O importante é tentar.

LIMPEZA DA MAMA ANTES DA MAMADA
Hora do mamazinho é sagrada, e como já contei pra vocês, por aqui tem muitoooo leite! Por mais que seja uma região bem guardadinha, percebi que o leite vazava um pouquinho, ou a mama suava, especialmente por se tratar de Rio de Janeiro. Então minha mãe, a Vovófa, me ensinou a lavar ou passar um algodão com água morna na mama antes da Chloe começar a mamar.

Segundo a Revista Abril, o ideal é lavar os mamilos pelo menos uma vez ao dia, sem sabonete para não ressecá-los. Após as mamadas, a indicação é extrair uma gotinha de leite e espalhar na região, sem lavar, isso ajuda a hidratar o bico do seio!

LAVAR O BUMBUM APÓS O COCÔ
Passamos por várias fases no quesito limpeza de bumbum de neném. A primeira delas era a famosa água morna no algodãozinho. Depois passamos para os lenços umedecidos que nos davam praticidade e, além disso, eram 100% a base de água. Atualmente usamos lenço umedecido da pampers para tirar o grosso e depois lavamos com água e sabão! Só assim pra ficar tudo limpinho e cheiroso de verdade, sabe? Além disso, limpamos o mais rápido que dá, para evitar as assaduras e muito tempo em contato com o cocô.

O WIFI NO QUARTO DAS CRIANÇAS
Acho que esse é o inimigo que ninguém vê e, como não sentimos o efeito automaticamente, ignoramos um pouco a necessidade de manter nossos filhos longe de qualquer tipo de wifi.
Para vocês terem uma ideia, vários lugares não usam wifi….

A Agência de Saúde Britânica realizou um estudo sobre o quanto os roteadores afetam o desenvolvimento das pessoas, e causa as seguintes consequências para a sua saúde:

– cansaço crônico
– dor de ouvido
– falta de concentração
– dores de cabeça frequentes e graves
– distúrbios do sono

Tudo isso por causa das ondas eletromagnéticas que os roteadores transmitem.
Então, aqui em casa, o papai fez um esquema para diminuir o contato da Chloe com o wifi. No quarto dela, o wifi não chega, não tem alcance, sabe? Dessa forma ficamos mais tranquilos e felizes por saber que estamos fazendo um pouquinho por ela nesse ponto.

Essas são algumas formas e manias que desenvolvemos e adquirimos nesse 1 ano de pais. Quais foram as de vocês? Tiveram muitas diferentes das nossas? Vamos adorar saber!

Deixe seu comentário